Imagem

Os 10 ladrões de energia

Muitas vezes colocamos em prática hábitos, modos de pensar, atitudes e comportamentos que nos sabotam. Tratam-se de “ladrões de energia”, no sentido mais literal do termo, pois roubam nossa força, tanto mental quanto física, desviando-a para preocupações e estados completamente inúteis, que nada contribuem e nos fazem sentir mal. O principal problema é que esses “ladrões de energia” trabalham escondidos na sombra, tornam-se tão cotidianos que nem percebemos sua existência.

Hábitos que nos roubam saúde, equilíbrio e felicidade
1. Reclamar

Algumas pessoas fizeram das reclamações o significado de suas vidas, vivem para lamentar, sempre encontram um motivo de insatisfação. O problema é que essas pessoas não se queixam de resolver os problemas, mas simplesmente se gabam delas. Como resultado, eles estão constantemente bisbilhotando em seu “lixo todos os dias” procurando algo para reclamar. Dessa maneira, eles concentram suas energias em algo totalmente inútil.

2. Deixar tarefas pendentes

Adie continuamente as tarefas que, mais cedo ou mais tarde, você terá que enfrentar, é a melhor maneira de adicionar tensão desnecessária à sua vida. De fato, muitas vezes é mais cansativo ter que lembrar o que devemos fazer do que enfrentar a tarefa de uma vez e concluí-la.

3. Não se permitir descansar

A sociedade exige muito, mas nem sempre é possível acompanhar esse ritmo. De fato, fingir viver na via rápida dará a você uma conta enorme, tanto do ponto de vista psicológico quanto físico. Portanto, é aconselhável que você não espere até atingir o limite para descansar, mas que você torne o hábito diário.

4. Ser desorganizado

Os lugares onde o distúrbio reina são como um buraco negro que absorve sua energia. O caos desperdiçará um tempo precioso procurando coisas e, acima de tudo, gera uma sensação de incerteza e desorganização no cérebro, deixando-o mais exausto no final do dia. Portanto, faça uma limpeza periódica, uma mesa e uma casa em ordem fará com que você se sinta muito melhor e transmita uma energia muito positiva.

5. Não aceitar os fatos

Aceitação não é renúncia. Aceitar significa assumir coisas que você não pode mudar e fazer algo para mudar aquelas sobre as quais você tem algum grau de controle. Quando você não aceita uma situação, ela se torna um obstáculo no seu caminho, é como uma pedra que você adiciona à mochila da sua vida e que o fará andar muito mais devagar e com mais trabalho.

6. Segure-se nas coisas ou nas pessoas

É difícil implementar o desapego, mas é essencial se não queremos sofrer mais do que o necessário. Desapego não significa não amar, mas amar libertar o outro, sabendo que em algum momento essa pessoa poderá se afastar de nós. Agarrar-se às coisas ou às pessoas de maneira obsessiva só gera dependência e desconforto. Além disso, nadar contra a corrente fará com que você perca uma energia valiosa que você poderia usar em outros projetos que o tornam mais feliz ou compensa essa perda.

7. Preocupar-se desnecessariamente

Normalmente, não reagimos a situações, mas à imagem que pintamos em nossa mente. Nessa tabela, não somos objetivos, mas incluímos todas as preocupações sobre o que pode acontecer. Essa tendência à negatividade adiciona um estresse e uma ansiedade totalmente desnecessários, pois muitas vezes esses maus prognósticos nem dão origem a um plano de ação, mas são apenas moscas irritantes que pairam em nossa mente. Portanto, diante de uma situação difícil, é melhor focar no aqui e agora, passo a passo, sem imaginar consequências negativas que provavelmente não ocorrerão.

8. Não saber dizer “não”

Pessoas que não sabem como dar um negativo geralmente sobrecarregam tarefas que acabam causando grande esgotamento psicológico e físico. Em muitas ocasiões, essas pessoas não recusam porque sentem pena delas ou porque têm medo de serem rejeitadas por outras pessoas. No entanto, o tempo é o bem mais valioso que você tem e você deve usá-lo com sabedoria. Não o desperdice com projetos que não o motivam ou são de sua responsabilidade. Ter tempo para você, para a sua e para desfrutar do que você gosta é essencial para sua saúde.

9. Manter rancores, ódio e ressentimento

Esses são sentimentos que o consomem em fogo baixo, é como se você estivesse abanando a chama que o queima. Esses sentimentos, alimentados ao longo dos anos, têm conseqüências muito negativas para a nossa saúde física, pois desencadeiam doenças. É por isso que é tão importante aprender a deixar ir. Obviamente, todas as feridas precisam de tempo para cicatrizar, mas você deve garantir que o tempo não seja excessivo.

10. Não decidir

Quando precisamos tomar decisões importantes, é normal termos dúvidas e querer mais tempo para pensar, mas adiar continuamente as decisões acabará roubando energia preciosa e nos adicionará a um estado de incerteza que acabará nos esgotando. Portanto, é aconselhável se libertar de todas essas “batalhas internas”. Devemos assumir que nem sempre tomaremos a melhor decisão, talvez estaremos errados, mas erros são lições. É melhor cometer erros e emendar do que ficar ocioso sofrendo indecisão .

Fonte: rinconpsicologia.com

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Natthalia Paccola. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *