Imagem

Não deixe a solidão e a ansiedade tirarem o melhor de você!

Todo mundo fica sozinho ou ansioso uma vez ou outra. Mas quando a solidão ou a ansiedade ameaçam assumir o controle, é hora de fazer algo a respeito.

A solidão parece fácil de resolver, até você sofrer. Mesmo se você tiver muitos amigos e contato social, ainda é fácil se sentir sozinho. Solidão não é necessariamente a ausência de contato humano – é depressão causada por sentir que não estamos sendo ouvidos, entendidos e apreciados.

Para lidar com esse sentimento, você deve primeiro aprender a gostar de si mesmo. Se você gosta de si mesmo, é mais fácil lidar com ficar sozinho, não depender dos outros pelo seu senso de identidade e valor próprio. Lembre-se frequentemente do que você gosta sobre si mesmo e lute contra os pensamentos internos negativos que fazem com que você precise de validação externa. Gostar de si mesmo também o deixa mais relaxado, o que facilita a criação de conexões sociais, o que, por sua vez, ajuda a combater a solidão e a ansiedade.

Isso pode parecer um caso de “mais fácil falar do que fazer”, mas com a prática fica mais fácil. Para as afirmações positivas, você pode se beneficiar mantendo um diário de pensamentos positivos. Sempre que você pensar em algo bom sobre si mesmo, anote. Mesmo algo tão simples como ser organizado, gostar do seu sorriso ou ser um bom vizinho deve estar na lista. Então, quando os medos negativos começarem, você poderá consultar sua lista de atributos positivos.

Para ansiedade e solidão, um dos melhores remédios é o exercício. Isso não significa necessariamente ir à academia: fazer uma caminhada rápida, pular na bicicleta ergométrica ou até mesmo fazer polichinelos na sala de estar pode dar o mesmo efeito. A chave é fazer seu coração disparar. O exercício aeróbico tem a capacidade única de estimular e acalmar, aliviar a depressão e a ansiedade e energizar e relaxar você.

Existem benefícios químicos e comportamentais do exercício. O exercício reduz a quantidade de hormônios do estresse no sistema e, ao mesmo tempo, estimula o corpo a produzir endorfinas, que são os elevadores naturais do humor do corpo. Fora com o mal, com o bem: o exercício oferece um benefício mental de dois gumes. No lado comportamental, você se sentirá melhor fisicamente e melhor a si mesmo, o que melhora sua auto-imagem.

Se o exercício aeróbico regular não for suficiente para reduzir os níveis de ansiedade, tente exercícios de respiração profunda. Os exercícios respiratórios são fáceis de aprender e não exigem que você compre nenhum equipamento especial. Pode ser tão fácil quanto se forçar a se concentrar na respiração e relaxar conscientemente os músculos.

A ansiedade e a solidão podem ser tratadas em casa com algumas das técnicas mencionadas acima. No entanto, se seus sintomas não melhorarem ou piorarem, procure ajuda profissional.

Fonte: comprehendthemind.com

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Natthalia Paccola. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Imagem: Christopher Campbell

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *