Imagem

Em sua vida, deixe entrar pessoas que adicionam, não que subtraiam

É fácil falar, agir é mais complicado. Todos os dias encontramos pessoas que, gostemos ou não, compartilham um pouco de nossas vidas, mesmo que sejam apenas algumas horas.

No entanto, esse tempo é mais do que suficiente para que seus pensamentos pessimistas, catastróficos ou desanimadores nos atinjam. Obviamente, não podemos evitar essas pessoas, não podemos nos tornar eremitas, mas podemos limitar seu acesso a nossas vidas.

Cuide dos seus amigos como você cuidaria de um jardim

Ninguém quer ter ao seu lado pessoas que sabotam seu crescimento pessoal. Todos gostaríamos de nos cercar de pessoas que se apoiam, que compartilham boas experiências. Obviamente, devemos ter em mente que os relacionamentos interpessoais não são 100% como gostaríamos. Haverá momentos em que uma pessoa poderá afetar nosso bem-estar.

Ninguém é totalmente ruim ou totalmente bom, mas devemos permanecer vigilantes para evitar danos emocionais inúteis. Portanto, poderíamos começar a pensar em nossos relacionamentos interpessoais como se fossem um jardim. Existem ervas daninhas que precisam ser erradicadas e há plantas que, embora sejam bonitas, simplesmente não se adaptam ao estilo ou espaço do nosso jardim.

Obviamente, não se trata de colocar as pessoas em escala ou assumir uma atitude poderosa e desqualificante, mas apenas de amadurecer e aprender a escolher nossas amizades. Existem pessoas maravilhosas que simplesmente não se encaixam conosco porque não compartilham nossa filosofia de vida ou porque nos fazem desviar muito de nossa essência.

Tampouco se trata de procurar um relacionamento perfeito em que tudo seja harmonia e paz, porque você também aprende com os conflitos. Opiniões diferentes nos permitem crescer e enriquecer. Quando nos referimos a pessoas que contribuem para nossas vidas, falamos de pessoas que:

– nos amam quando menos o merecemos, porque sabem que é quando mais precisamos.
– nos apoiam quando todo mundo diz que nosso sonho é loucura.
– não dizem o que queremos ouvir, mas o que precisamos ouvir, para que possamos reconhecer nossos erros e crescer.
– não nos criticam, mas nos ajudam a buscar o melhor de nós mesmos.
– não nos enchem de estereótipos, mas nos ajudam a abrir nossas mentes.

Quem são as pessoas que não devem permanecer?
As pessoas que subtraem são as que dilaceram sua autoestima, as que sempre têm um problema para cada solução, as que fazem críticas imediatas em qualquer coisa que você faça, as que instalam o medo em nós e aumentam nossa insegurança.

-São aquelas que trazem à tona o pior de nós mesmos, porque, através de suas atitudes, promovem indecisão, imobilidade e medo.

-São rígidas em suas atitudes, não dão margem a erros e permanecem como juízes de sua vida, fazendo você se sentir pequeno e inadequado, em vez de se sentir único e especial.

-Agem como vampiros emocionais sugando sua energia, espalhando seu pessimismo e impedindo que você cresça.

10 chaves para se tornar uma pessoa que contribui para a vida de outras pessoas:

Obviamente, não é apenas importante cercar-se de pessoas que adicionam, é essencial garantir que também possamos adicionar à vida de outras pessoas. Para alcançar:

1. Faça a pessoa ao seu lado se sentir especial.
2. Ajude-a a encontrar soluções.
3. Desafie seus estereótipos, expanda sua perspectiva.
4. Dê a ela uma surpresa como um simples sorriso.
5. Apoie-a sempre que ela precisar, especialmente se os outros lhe derem as costas.
6. Transmita segurança e confiança quando o mundo estiver prestes a entrar em colapso.
7. Alimente seus sonhos e ilusões, não os mate.
8. Incentive-a a ser autêntica e informe que você a aceita como ela é.
9. Compartilhe o que aprendeu, enriqueça o seu mundo.
10. Conecte-se emocionalmente, a partir de sua essência.

Fonte: rinconpsicologia.com

Imagem: Hannah Nelson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *