Imagem

Diga-me se valeu a pena tudo que o te preocupou ontem…

Quando dizemos ontem, nos referimos a uma janela de tempo associada ao passado, que não corresponde necessariamente a ontem, embora também se aplique.

Nossas preocupações podem se tornar uma reação natural a qualquer situação que enfrentarmos, mesmo aquelas que enfrentaremos apenas em nossas mentes, porque nunca ocorrerão.

Certamente, uma atitude descontraída em relação à vida e seus processos não é a coisa mais natural de se ver no comportamento humano. Temos facilidade para gerar dramas antecipando o futuro de maneira fatalista, imaginando os piores resultados possíveis. Caso isso não seja suficiente, muitas vezes protegemos essa atitude em nossa ânsia de ter todos os cenários potenciais cobertos, mostrando-nos como seres previdentes, responsáveis ​​e planejados.

Você vence e perde, entra e sai, nasce e morre. E se a história é tão simples, por que você se importa tanto? – Facundo Cabral

No entanto, o que fazemos quando nos preocupamos é que nos desconectamos do nosso bem-estar natural e começamos a focar em coisas que não nos fazem sentir confortáveis ​​e o pior caso é que criamos situações terríveis em nossas mentes, que como bons criadores, provavelmente terminaremos manifestando em nossas vidas.

Então roubamos a paz do presente, podemos interferir indesejadamente na criação do nosso futuro e não contribuímos com nada positivo se preocupando … Você consegue se lembrar quando foi a última vez que se preocupou seriamente com alguma coisa e o pior cenário só existia na seu mente?

Certamente algo que você colocará em suas memórias e talvez possa te dar a razão disso: preocupar-se é apenas um desperdício de energia e um desperdício de tempo.

Pode parecer difícil simplesmente esperar pelo melhor resultado possível, sem precisar percorrer mentalmente as várias opções que diferem do que gostaríamos que acontecesse, mas garanto que é a nossa melhor opção.

Você não ganha nada se preocupando, você não pode impedir que algo aconteça porque você já o imaginou; de qualquer forma, se você puder predispor sua mente a recebê-lo … tudo o que evitamos o atrai, tudo o que resistimos, o atraímos, tudo no que focamos, atraímos … Então, continuaremos alimentando opções que não queremos em nossas mentes?

Vamos aprender a olhar para o futuro, confiantes de que a vida está a nosso favor e que sempre podemos aproveitar ao máximo o que acontece com uma boa atitude. Vamos aprender a respeitar nossa calma, a desfrutá-la, a promovê-la, sem a necessidade de roubá-la com idéias perturbadoras, que são um reflexo de nossos medos … Vamos substituir esses medos por fé, fé em nós, fé na vida e seus processos, fé na inteligência divina isso sempre nos levará a portos seguros, mesmo quando nossa consciência não estiver pronta para entendê-la.

Situações complicadas podem estar na ordem do dia, mas será nossa atitude que fará a diferença.

Fonte: rincondeltibet.com
Autora: Sara Espejo

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Natthalia Paccola. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Imagem: Bruce Mars

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *