Imagem

Devemos manter nossos inimigos por perto?

“Mantenha seus amigos por perto, mas ainda mais seus inimigos” (The Godfather).

Mas o que é verdade nesta frase? É realmente benéfico ter nossos “inimigos” (enfatizo as aspas) por perto? Sim, mais do que você pensa. Com isso, não quero dizer que você tenha que se tornar um gângster, roubar, extorquir ou matar alguém. Nada está mais longe da realidade.

No entanto, certamente muitos de vocês conheceram uma pessoa que, desde o início, e por qualquer motivo, não é do seu agrado. A ex-namorada do seu parceiro, um colega de trabalho que sempre quer parecer o melhor na frente do chefe, aquele garoto bonito que não tem caráter… Portanto, contarei todos os benefícios de ter seus inimigos perto de você.

Eles vão fazer de você uma pessoa mais competitiva
Quem não sentiu ciúmes quando seu principal concorrente recebeu elogios do chefe por um trabalho bem feito, ou quando esse amigo teve tanto sucesso em uma noite de festa? Por esse motivo, quando você vê que o seu “inimigo” faz coisas melhores do que você, em muitas ocasiões você consegue essa veia competitiva para querer superá-lo.

Isso tem seu lado positivo, pois sempre fará você querer se superar, sempre dando o seu melhor. No entanto, tenha cuidado para não transformar isso em obsessão, pois o efeito oposto pode ocorrer. Você deve sempre tentar se superar para se sentir melhor consigo mesmo e não apenas para criar uma reação nos outros.

Você vai ganhar em autoestima
Imagine por um momento que seu “inimigo” percebe um erro seu e o reprova. O que você faz? Ficar bravo dá a ele muito poder. e Se isso acontecer, em muitas ocasiões você não terá escolha a não ser ficar em silêncio, reconsiderar e, pelo menos, dar a sensação de que o que aconteceu não o afetou. Além disso, vamos concordar que é melhor estratégia manter um “relacionamento amigável” com seu “inimigo”, para que as recriminações que ele faça a você não sejam extremamente prejudiciais.

Dessa maneira, ao seu “inimigo” apontar para o erro cometeu, você estará ciente do seu erro e da próxima vez fará todo o possível para corrigi-lo.

Por isso, não quero dizer que absolutamente tudo o que os outros dizem lhe deva afetar. Mas se você acredita que realmente fez algo errado, não há maneira melhor de reconhecer o seu erro e assim demonstrar aos outros que você é uma pessoa forte com inteligência emocional.

Fonte: lamenteesmaravillosa.com
Imagem: Pixabay 
Autora: José Maria Tabares

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Natthalia Paccola. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *