Imagem

O surpreendente lado ruim de ser bonito

√Č praticamente imposs√≠vel para a maioria de n√≥s imaginar que ser bonito demais pode ser algo negativo, a ponto de prejudicar v√°rios aspectos da vida de algu√©m.

Mas para uma dupla de psic√≥logas da Universidade da Carolina do Norte em Charlotte, nos Estados Unidos, que analisaram centenas de estudos sobre o assunto realizados nas √ļltimas d√©cadas, a beleza traz suas maldi√ß√Ķes.

Diante das evid√™ncias coletadas, Lisa Slattery Walker e Tonya Frevert perceberam que, de maneira superficial, a beleza √© algo que carrega uma esp√©cie de aura. “Quando vemos algu√©m com um atributo positivo, nosso subconsciente, por associa√ß√£o, acredita que aquela pessoa tamb√©m tem outras qualidades”, explica Walker. “Isso √© uma caracter√≠stica que identificamos nas primeiras intera√ß√Ķes de um beb√™ com o mundo”.

Para a Psicologia, essa associa√ß√£o intuitiva explicaria o fen√īmeno coletivo da premissa de que “tudo o que √© bonito √© bom”. Walker e Frevert descobriram uma grande quantidade de estudos que mostraram que alunos mais bonitos em escolas e universidades tendem a ser julgados por professores como os mais competentes e inteligentes ‚Äď e isso se reflete em suas notas.

Al√©m disso, a influ√™ncia dessa premissa tende a aumentar com o passar dos anos. “Ocorre um efeito cumulativo: ao ser bem tratado, voc√™ se torna mais autoconfiante e tem pensamentos mais positivos e mais oportunidades para demonstrar sua compet√™ncia”, afirma Frevert.

No ambiente de trabalho, seu rosto pode realmente selar o seu destino. Considerando-se todas as vari√°veis, foi descoberto que as pessoas mais atraentes tendem a ganhar melhor e a subir mais r√°pido na carreira do que aqueles considerados fisicamente pouco interessantes.

Um estudo feito com alunos de um curso de MBA dos Estados Unidos mostrou que a diferen√ßa entre os sal√°rios dos mais bonitos e dos menos atraentes do grupo variava de 10% a 15% – o que significa um ac√ļmulo (ou perda) de at√© US$ 230 mil ao longo da vida laboral. “As vantagens de uma pessoa bonita come√ßam na escola e a acompanham durante toda a carreira”, conclui Walker.

Até nos tribunais, a beleza parece exercer seu fascínio. Réus mais bonitos têm mais chances de obter penas mais leves ou até serem absolvidos.

Da mesma forma, se aquele indiv√≠duo que entrou com o processo for mais atraente, √© para ele que a balan√ßa da Justi√ßa tende a pender, fazendo com que ganhe seu caso e consiga indeniza√ß√Ķes maiores. “√Č um efeito penetrante”, define Walker.

Apesar de a beleza ser algo favor√°vel na maioria das circunst√Ęncias, h√° situa√ß√Ķes em que ela ainda atrapalha. Enquanto homens bonitos podem ser considerados bons l√≠deres, certos preconceitos de g√™nero costumam atrapalhar as mulheres atraentes, diminuindo suas chances de serem contratadas para cargos mais elevados, que requerem autoridade.

E, como √© de se esperar, os bonit√Ķes tamb√©m s√£o v√≠timas de inveja. Um estudo revelou que se voc√™ √© entrevistado para um emprego por algu√©m do mesmo sexo, corre mais risco de n√£o ser considerado para a vaga se o recrutador achar que voc√™ √© mais bonito do que ele.

Mais preocupante ainda √© o fato de a beleza poder prejudicar a sa√ļde: as doen√ßas s√£o encaradas com menos seriedade quando afetam os bonit√Ķes. Ao tratarem de pacientes com dores, por exemplo, os m√©dicos tendem a descuidar das pessoas mais bonitas.

A “bolha” criada em volta da beleza tamb√©m pode criar um certo isolamento. Uma pesquisa americana mostrou que as pessoas tendem a se afastar quando cruzam com uma mulher bonita na rua ‚Äď talvez em um gesto de respeito, mas tornando a intera√ß√£o mais distante.

“O fato de uma pessoa ser atraente pode transmitir uma no√ß√£o de que ela tem mais poder sobre o espa√ßo √† sua volta, mas isso pode fazer com que os outros sintam que n√£o podem se aproximar dela”, afirma Frevert.

Um exemplo interessante disso foi a recente informa√ß√£o, divulgada pelo site de encontros brit√Ęnico OKCupid, de que pessoas que aparecem lindas em seus perfis conseguem menos pretendentes do que aquelas cujas fotos apresentam algumas imperfei√ß√Ķes, e, portanto, s√£o menos intimidadoras.

Atalho ‘pouco confi√°vel’

Por isso, como você pode imaginar, ser bonito ajuda, mas não é um passaporte carimbado para a felicidade.

Frevert e Walker, no entanto, enfatizam que as influências da beleza são superficiais e não estão arraigadas em nossa biologia, como alguns cientistas já sugeriram.

“Temos um conjunto completo de padr√Ķes culturais sobre a beleza que nos permite dizer se algu√©m √© ou n√£o atraente ‚Äď e atrav√©s dos mesmo padr√Ķes, come√ßamos a associ√°-la com compet√™ncia”, diz Walker.

De certo modo, trata-se de um atalho cognitivo para uma rápida avaliação.

“Assim como muitos dos outros atalhos que usamos, esse tamb√©m n√£o √© muito confi√°vel”, rebate Frevert.

E √© relativamente f√°cil diminuir o impacto da beleza ‚Äď por exemplo, se um departamento de recursos humanos recolher mais detalhes sobre a experi√™ncia do candidato antes de fazer uma entrevista, sem se deixar influenciar tanto por sua apar√™ncia.

Infelizmente, Frevert ressalta que concentrar-se demais na apar√™ncia tamb√©m pode ser prejudicial se isso criar estresse e ansiedade ‚Äď mesmo entre aqueles que j√° s√£o aben√ßoados com esse atributo. “Se voc√™ ficar obcecado com a beleza, isso pode alterar suas experi√™ncias e rela√ß√Ķes”, afirma ela.

One thought on “O surpreendente lado ruim de ser bonito

  1. Avatar Helen Machado says:

    Perfeito o resultado da pesquisa. J√° havia percebido e constatado todo esse cen√°rio em torno de pessoas com este atributo da beleza, al√©m de outras implica√ß√Ķes que afetam suas vidas no aspecto afetivo e social, acarretando at√© mesmo culpa e medo da discrimina√ß√£o
    de uma sociedade limitada a conceitos engessados.
    Agradeço a publicação.

    smo
    uma certa culpa por ser

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *