Imagem

Confissões

Por mais que eu tente, algumas coisas não encaixam, não combinam, não emplacam no meu cotidiano.

Não me convence o sertanejo por mais que seja culto e universitário.

Não me convence e principalmente não altera o meu projeto pessoal para viver bem, as infinitas mensagens positivas. Também é praticamente dispensável a ideia que a cor do gato me traga azar. Pobre bichano que não tem culpa de ser da cor de jabuticaba e levar a carga do dia azarento.

Não me convence o excesso ciúme em nome do amor. Não acho que a lua tenha culpa nos romances. Nem que a distância pode separar quem se ama.  Não acho que o sorriso resolva tudo, muito menos que o cartão de crédito descarte o stress e se o fizer trará um maior no final do mês, quando chegar a fatura.

Não me convence a ideia de que ninguém muda. Pelo menos de casa, de trabalho, de amor, algum dia na vida, a gente muda.

Dar a outra face não me convence da bondade e pior é dar a cara a tapa e achar que não dói. Insistir, não me convence de que vou conseguir.

Eu te ligo depois, também não me convence de que vá acontecer.

Fazer o bem sem olhar a quem, é outra coisa duvidosa pois a gente sempre olha o destinatário.

Não me convence de que o raio não caia após o trovão. Que a internet não aproxima as pessoas. Que há apenas um jeito para viver.

Não me convence quem não se rende a um olhar carinhoso.

Não me convence que chorando vai passar, as vezes nem matando passa.

Não me convence o santo de casa. O tarda, mas não falha.

A moda não me convence. A tendência também não. A falta de sonhos, pior ainda.

Não me convence quem não sente falta da comida da mãe. Dos conselhos do pai. Do afago do irmão.

Não me convence quem não tem saudade da infância.

Juro por tudo que é santo, que promessa não me convence da confiabilidade. Promessa é cheque pré- datado.

Não me convence o vou ali e já volto, dito pelo namorado. Também não me convence a mentira, a falta de confiança, as simpatias para prender quem se ama.

Não me convence o preconceito de quem não respeita todas as formas de amar.

Não me convence o pedido de perdão de quem insiste no erro.

Não me convence o ditado popular que diz: quem ama o feio, bonito lhe parece. Quem ama o feio, ama mesmo o feio. E que se respeite isso.

Não me convence os relacionamentos onde não temos liberdade.

Não me convence de que o amor não dói , que a traição não machuca, que o adeus não entristece.

Não me convence o “vamos ser apenas bons amigos”, quando ainda há uma tonelada de amor no coração do outro.

Não me convence quem diz para um atleta que o importante é competir.

Não me convence quem diz não gostar de MPB. Quem não valoriza a história. Quem nunca curtiu os Beatles.Quem nunca cantou maluco beleza. Quem não teve um ídolo. Quem não sonhou ser protagonista de um filme romântico.

Não me convence quem não chorou ouvindo uma canção. Quem diz que nunca teve um amor platônico.

Não me convence quem nunca assumiu que detestou Matemática, mas caiu de amores pelo professor mais bonito da escola.

Não me convence quem diz que nunca saiu escondido da mãe. Quem nunca teve vontade de sair de casa,mas mudou de ideia logo em seguida.

Não adianta me dizer, pois não me convence essa coisa de ficar no lugar do outro para sentir as mesmas dores, ou dizer eu sei o que você está sentindo. Ninguém sabe da dor ou alegria do outro. Ninguém pode inverter os papeis e tomar o lugar que não lhe pertence apenas para saber o tamanho da dor.Infelizmente não temos essa grandeza de espírito. Cada um possui suas reticências. Cada qual com seu ponto final.

Não me convence o caos após a morte. Deve haver algum lugar para a continuidade da vida, da alma ou seja lá do que for e por favor nem tente vir me avisar. Deixe no mistério para ver no que vai dar.

Não me convence que Deus não é brasileiro. Que o Rio não é lindo e Cristo Redentor abraça a todos. Que o nordeste não  é bom de se viver.

Homens iguais, não me convencem. Falta de diálogo, pior ainda.

A paz sem ação não me convence. A coragem sem o ato não me convence.

Sem poesia, sem música, sem alegria, sem integridade, sem esperança, sem fé, sem amor, a vida não me convence.

Autor: Ita Portugal

Compartilhar

One thought on “Confissões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *