Imagem

5 dicas para diminuir a ansiedade

Veja os depoimentos abaixo. Será que algum deles descreve como você às vezes se sente?

“Eu não paro de pensar: ‘E se . . . ?’ Por exemplo: ‘E se a gente sofrer um acidente de carro?’ ‘E se o nosso avião cair?’ Eu fico ansioso por coisas que uma pessoa mais racional não ficaria.” — Charles.

“Às vezes, as pessoas chegam e me falam: ‘Aproveite essa fase boa que é estar na escola.’ Mas elas nem imaginam como a escola é estressante!” — Daniel.

“Eu me sinto mais pressionada do que uma panela de pressão. Sempre fico preocupada com o que vai acontecer ou com o que eu preciso fazer.” — Laura.

O que você pode fazer:

  • Pense bem se suas ansiedades são válidas.

“Ficar preocupado com suas obrigações é uma coisa, mas ficar ansioso demais é outra. Ser ansioso demais é como brincar num balanço: a pessoa pode balançar o quanto quiser, mas nunca sai do lugar.” — Katherine.

– A ansiedade só será útil se ajudar você a resolver um problema. Caso contrário, ela se tornará mais um problema para você.

  • Viva um dia de cada vez.

“Pense bem. Será que aquilo que deixa você ansioso hoje vai ser importante amanhã? Ou daqui a um mês? Um ano? Cinco anos?” — Anthony.

– Não adianta ficar pensando nos problemas de amanhã. Pode ser que alguns deles nem aconteçam.

  • Aceite o que você não pode mudar.

“O melhor que você pode fazer é se preparar para as situações até onde for possível, mas aceite o fato de que haverá situações que estarão totalmente fora do seu controle.” — Robert.

Algumas vezes, você não poderá mudar suas circunstâncias, mas poderá mudar o seu modo de encará-las.

  • Veja as coisas no ângulo correto.

“Eu aprendi a olhar o quadro geral da situação e tento não me preocupar demais com os detalhes. Agora eu sei que devo analisar o que é mais importante e concentrar nisso minhas energias.” — Alexis.

As pessoas que sabem analisar suas ansiedades no ângulo certo têm menos chances de se sentirem sobrecarregadas por causa delas.

  • Fale com alguém.

 “Quando eu estava na sexta série, voltava para casa depois da escola muito ansiosa, me sentindo muito tensa para o dia seguinte. Mas meu pai e minha mãe sempre me escutavam quando eu precisava conversar sobre o que eu sentia. Foi ótimo ter meus pais ali do meu lado. Eu confiava neles e falava tudo para eles. Isso me ajudava a encarar o dia seguinte.” — Marilyn.

– Seus pais, professor ou algum amigo podem dar boas sugestões para ajudar você a diminuir sua ansiedade.

 

 Fonte: www.jw.org (adaptado)

 

Compartilhar

3 thoughts on “5 dicas para diminuir a ansiedade

  1. Leila Da Fonseca Faiad says:

    Acordo e durmo ansiosa todos os dias!

    Hoje o trânsito me deixou mais ansiosa e com refluxo isto é horrível porquê eu não consigo me alimentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *